Novidades a respeito de missões velhas: Opportunity e Spirit, em Marte

A Spirit e Opportunity pousaram em Marte há mais de 5 anos, preparadíssimas pra três meses de missão; estavam a procura de indícios da existência de água e até mesmo vida no nosso vizinho vermelho. Os dois robozinhos ainda funcionam e continuam as pesquisas. Superaram as expectativas de vida e, apesar de não terem encontrado água ou vida, já são uma história de sucesso.

Os dois robôs desvendaram evidências de que Marte nem sempre foi tão frio e seco quanto hoje, mas já pode ter abrigado água e condições pra existência de vida (ao menos como a conhecemos, mas isso é outra discussão) em sua superfície. Evidências, evidências.

Há quem diga que missões desse tipo são um gasto desnecessário e tolo de dinheiro. Bobagem. Os dois robôs são dois lindos exemplares de um possível novo campo da engenharia: robótica de campo. Tá minha tradução do texto lido não é das melhores; mas é fato que desenvolveu-se muita tecnologia e conhecimento, na busca incessante por soluções, permitindo a continuidade da missão por tanto tempo. A equipe de engenheiros e cientistas teve que aprender a lidar com condições climáticas que variaram bastante ao longo dos 5 anos e quilômetros percorridos pelos dois robôs durante a missão.

5 longos e difíceis anos. Andar com os veículos em um (extra)terreno há milhões de quilômetros de distância não é moleza: pedras, dunas, crateras, tiveram que aprender como passar por tais obstáculos, quer seja os ultrapassando, quer seja os evitando. Importante escolha: não dá pra evitar todos os problemas e o fator tempo é fundamental para os trabalhos.

E a missão continua. Os dois robozinhos podem falhar, mas e daí, tudo que a Nasa vem enviando pro espaço tem sobrevivido muito mais que o esperado – lembram do Hubble e das Voyagers? –; exatamente por isso, tanto Opportunity quanto Spirit estão se locomovendo pra sites mais interessantes.

O Opportunity tá indo pra cratera Endeavor, que tem 20 quilômetros de diâmetro e 200 metros de profundidade. Ótimo, porque quanto mais profunda a cratera, mais história marciana pode ser desvendada; além disso, a Endeavor pode apresentar outros interesses, por causa da forma como as rochas estão dispostas ao redor da cratera. Não importa, pragmatismo puro: mais dois anos de caminhada até o alvo, 100 metros por dia.

Opportunity olhando pra trás em sua longa caminhada rumo à Endeavour

Já o Spirit é um grande desafio pra equipe. Trabalha com energia reduzida, porque a região onde está tem pouco vento, necessário pra limpeza dos painéis solares que geram energia pro robozinho. O terreno também não ajuda, porque mais difícil pra manobras e, pra ajudar, ele tem que ser dirigido em marcha ré, porque uma das suas rodas travou. Coisas que acontecem numa missão tão longa e sem possibilidade de reparos in loco. Já que a especialidade do Spirit é pesquisar em rochas vulcânicas, irá viajar somente 250 metros (em terreno mais acidentado que o enfrentado pelo Opportunity, é verdade); felicidade que o sítio do pouso da Spirit tenha tantas variações dentro de sua especialidade.

E…

Mesmo que a missão acabe amanhã pros dois robozinhos, terão acumulado e enviado uma quantidade enorme de dados pra gente e o que não aprendemos sobre Marte, aprendemos sobre robótica. Pra quem pergunta sobre a finalidade desse tipo de pesquisa, fica aí uma possibilidade, pro futuro: remoção de minas terrestres, que ainda causam uma quantidade enorme de mortes e desmembramentos mundo afora.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • RSS Ouvindo?

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • RSS Curiosidades

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
%d blogueiros gostam disto: