Porque não assistir Batman: Ano Um

Acabei de assistir à adaptação animada da HQ Batman: Ano Um, lançada em 2011 nos EUA. Essa é uma das HQs de maior importância para o estabelecimento da personalidade e história de Batman, sendo mantida quase intacta através das muitas restruturações do Universo DC. Claro, tratando-se de quadrinhos americanos, isso dificilmente aconteceria se, independente de … Continue lendo

Tentando falar de quadrinhos eletrônicos – um pouco de Corporação Batman

Confesso que tenho uma certa dificuldade, hoje em dia, em parar numa banca qualquer e comprar uma revista em quadrinhos, o velho gibizinho. Parece algo desfocado, como se uma granada acabasse de ter estourado e estou naquele estado meio sonso, tremido, algo assim. Quando novo, adolescente, era viciado. Tinha até conta na banca. Deixava pequenos … Continue lendo

Quadrinhos, traduções, política e os argumentos esquisitos

Andou rolando uma pequena polêmica esses dias, pelo twitter; quando dei por mim, já estava a ler sobre no blog Melhores do Mundo (MDM) – a entrada parece ser bem completa –. O fato é que andaram a reclamar de uma tradução feita na revista Batman 98, publicada no Brasil pela editora Panini. Não entro … Continue lendo

Lembrando que hq é cultura de massa e que humor é coisa séria [Leituras, teatro e bobagens] – 27/08/2010 a 02/09/2010

Pra essa semana, pouco escrevo. Andei a pesquisar sobre o Brás, pra entendê-lo; estamos a preparar algum tipo de intervenção que pretendemos fazer através de projetos de iluminação. Talvez conte um pouco de história por aqui, semana que vem, veremos. Não pretendo falar de Shakespeare essa semana: a transposição de minhas anotações não está em … Continue lendo

Kick-Ass, violência, Shakespeare e notas mínimas [Leituras, teatro, filmes e bobagens] – 12/08/2010 a 18/08/2010

Numa semana pouco produtiva em termos culturais, diverti-me assistindo Kick-Ass. Antes de continuar, já aviso: não darei bola aos puristas. (Ao menos hoje.) O filme, Kick-Ass, nasceu quase como uma HQ, não tenho claro qual das mídias é a matriz; discussão desnecessária, aliás, porque a ideia foi desenvolvida por Mark Millar, que fez dos quadrinhos … Continue lendo

Por que Sandman é tão importante?

Acabo de ler uma postagem sobre o tema e, achando a abordagem bastante fútil, resolvi deixar meus dez centavos sobre o tema. Fujo da estrutura que o outro texto tem, simplesmente porque não vejo necessidade, aqui, de discursar sobre quem é Neil Gaiman, o autor responsável por essa que é das séries mais importantes já … Continue lendo

Homem de Ferro 2 – uma pretensa resenha (e um paralelo)

Finalmente fui assistir a Homem de Ferro 2, muito estimulado por texto do @ernestodiniz (leiam, leiam seu texto!); fui armado de um preconceito que ia na contramão crítica desenvolvida pelo midiático escritor: este filme não poderia ser tão bom quanto O Cavaleiro das Trevas, não poderia (inspirado no texto de outra pessoa, escrevi também — … Continue lendo

Corto Maltese ; as letras e os sonhos.

O primeiro grande episódio da vida de Corto ocorreu quando, ainda criança, uma conhecida amiga de sua mãe tentou ler sua mão e se espantou ao ver que ele não tinha a linha da sorte. O garoto respondeu sem pensar: “Minha sorte faço eu” e, pegando a navalha do pai, abriu um profundo entalhe no … Continue lendo

O Coringa de Batman: O Cavaleiro das Trevas

Pronto, finalmente. Assisti à Tropa de Elite, pra satisfazer todo mundo que, de repente, tem referências mil. Meu comentário sobre o filme? “Sensacional, sensacional!” Assistir filme brasileiro sobre os coitadinhos do nordeste já não me move mais; todo mundo faz, fez ou fará um filme com essa temática. Cansa. Ou não, mas o prisma usado … Continue lendo

  • RSS Ouvindo?

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • RSS Curiosidades

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.