O Nook Simple Touch

No final do ano passado tive a oportunidade de experimentar com um Nook Simple Touch, plataforma de leitura eletrônica vendida pela Livraria Barnes & Noble. Escrevi um texto longo por aqui e estou publicando uma nova série de poustés sobre o Nook com atualizações, lá no Livros e Afins. Colocarei todos os links neste, conforme … Continue lendo

iPhone Ringtone

Estava ontem lendo minhas assinaturas, quando me deparei com uma possibilidade inesperada: mudar o toque de um iPhone sem comprar um ringtone; foi em boa hora, porque saiu há pouco na iTunes store toques com as músicas dos Beatles. [tem outras receitas em outras lugares, mas enfim, resolvi colocar a que encontrei] Não, eu não … Continue lendo

Matemática estatística: mais contato

Por conta de um texto publicado há uns dias onde se discutia estatísticas sobre leitores (este texto), acabei por publicar um pequeno texto discutindo um pouco de estatística (aqui) . Não era meu primeiro sobre estatística (ah, você torce para algum time? Veja isso. Assiste programas de jornalismo de entretenimento? Tente este.) e provavelmente não … Continue lendo

Mais estatística e mais livros, por favor

Pra começo de conversa, não sou matemático estatístico. Então, provavelmente falarei bobagens; espero, entretanto, que sejam bobagens educadas. A Taizze retweetou – esquisitíssimo misturar os idiomas assim: retuitar é aceito? – o link de um texto sobre quanto nós, brasileiros, (supostamente) gostamos de ler. Fui a alguns eventos em pontos diversos do país e não … Continue lendo

Usando a ficção científica pra falar da nossa sociedade

É incrível o tipo de sociedade em que vivemos. Muito difícil imaginar que consigamos passar por essa nossa infância, que Sagan tanto retratou em seus textos – um dilema muito presente no romance Contato (recomendadíssimo) – e citado por Kaku em seu Física do Impossível, sem muito criar alarde. De acordo com Kaku (P. 140, … Continue lendo

Ficção científica: um mote para Michio Kaku e outros, tantos

Comecei a ler dois livros simultaneamente: Physics of the Impossible (Física do Impossível), de Michio Kaku, e Bad Astronomy, de Phil Plait. Fazia tempo que não lia algo relacionado a divulgação científica e estes dois me pareceram bons candidatos. Ambos têm um prefácio em que são colocadas nas alturas as estórias de ficção científica, em … Continue lendo

Dragonlance – Dragões do Crepúsculo do Outono: já tinho lido antes?

Acabei, no último dia do ano passado, de ler Dragons of Autumn Twilight (publicado no Brasil pela editora Devir como Dragões do Crepúsculo do Outono), escrito por Margaret Weis e Tracy Hickman; foi indicação do Miranda, pra uma próxima campanha de Role Playing Game (RPG), que temos planejada pra esse ano, no mundo de Dragonlance. … Continue lendo

Nook Touch – opinião sobre uma plataforma de leitura eletrônica

Caiu nas minhas mãos, não de pára-quedas ou como balão, mas caiu: passei alguns dias lendo livros em uma plataforma de leitura eletrônica Nook Touch. (Antes de continuar, uma nota sobre o termo que escolhi: livro eletrônico ou e-reader, apesar de serem as formas mais utilizadas para designar este tipo de aparelho, não me parecem … Continue lendo

De revoltibus uspianus…

A Reitoria esta livre! Viva a Reitoria Livre! Os tanques americanos desfilam pelas ruas do campus da USP-Capital saudados por uma multidão delirante agitando freneticamente bandeirinhas do estado de São Paulo e da Polícia Militar. Aclamado por dez milhões de vozes, o reitor sobe em um palanque improvisado e declama as palavras longamente ensaiadas na … Continue lendo

Falácias no discurso do universitário transgressor

Venho escrevendo há algum tempo e não tenho lá muitos leitores. Os números, claro, podem contar (e muito) exatamente como acontece com a chamada grande mídia. Apesar de conhecer a relação que pode ser criada a partir do número referente à visitação, ainda prefiro o conteúdo à quantidade de leitores e, levando isso em conta, … Continue lendo

Guerra dos Tronos: ler ou não ler não é a questão

Estive a ler o livro A Game of Thrones. Assistira há pouco ao seriado homônimo, transmitido por aqui via HBO e, saudoso de livros cheios de ação, resolvi arriscar – o único custo que teria seria meu tempo, que não tenho sobrando, mas… diversão, here we go! -. Primeiro, que as culpas sejam distribuídas: entrei … Continue lendo

Fragilidade

A posição do artista é frágil. Precisa viver, comer, viver, viver e comer. Não, não precisa: se ele não vive e come, não produz arte. Produzir. Fazer arte. Produzir é fazer, fazer é produzir. Importa a escala da produção? E se a escala da produção estiver ligada diretamente a uma linha filosófica? Ses. O teatro … Continue lendo

  • RSS Ouvindo?

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • RSS Curiosidades

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.